Grupo que faturava R$ 50 milh√Ķes com fabrica√ß√£o clandestina de cigarros √© alvo de a√ß√£o no RS - Cigarrete Tabacaria
 

Comprar Cigarro no Atacado

Grupo que faturava R$ 50 milh√Ķes com fabrica√ß√£o clandestina de cigarros √© alvo de a√ß√£o no RS

Polícia Federal e Receita Federal deflagraram operação em Cachoeirinha e Triunfo

Uma organiza√ß√£o criminosa dedicada ao contrabando e √† produ√ß√£o clandestina de cigarros, com faturamento mensal de at√© R$ 50 milh√Ķes, foi alvo na manh√£ desta ter√ßa-feira da Pol√≠cia Federal e da Receita Federal no Rio Grande do Sul. A fabrica√ß√£o clandestina resultava na produ√ß√£o de cerca de 10 milh√Ķes de ma√ßos de cigarros por m√™s. A opera√ß√£o Tavares investiga os crimes de contrabando, falsifica√ß√£o de cigarros, trabalho an√°logo ao de escravo e contra o meio ambiente.

Houve o cumprimento de 40 mandados de pris√£o e outros 56 mandados de busca e apreens√£o no Rio Grande do Sul, Paran√° e S√£o Paulo. As ordens judiciais incluem ainda sequestro e arresto de 56 ve√≠culos e de 13 im√≥veis, al√©m de at√© R$ 600 milh√Ķes em contas vinculadas a 23 pessoas f√≠sicas e jur√≠dicas investigadas. A a√ß√£o mobilizou 250 agentes da Pol√≠cia Federal e 60 servidores da Receita Federal, tendo apoio da Brigada Militar e acompanhamento do Minist√©rio P√ļblico Federal, Minist√©rio P√ļblico do Trabalho e Minist√©rio do Trabalho e Previd√™ncia Social.

No RS, a a√ß√£o aconteceu em Triunfo, Cachoeirinha, Canoas, Gravata√≠, Novo Hamburgo, Anta Gorda, Vera Cruz, S√£o Leopoldo, Montenegro, Sapiranga, Port√£o, Balne√°rio Pinhal, Est√Ęncia Velha, Parob√©, Lajeado, Paverama, Alvorada, Cap√£o da Canoa, Santa Cruz do Sul e Porto Alegre. No PR foi em Cascavel. J√° em SP ocorreu em Guarulhos, Santana do Parna√≠ba, Ara√ßariguama e Mairinque.

A investigação começou no ano passado com o objetivo de apurar a prática de contrabando de cigarros na Região Metropolitana de Porto Alegre. Diligências realizadas identificaram a existência da organização criminosa estruturada para a produção clandestina de cigarros de marcas paraguaias em cidades do Rio Grande do Sul.

Existem ind√≠cios inclusive de que a fabrica√ß√£o seria operada por trabalhadores supostamente cooptados no Paraguai e que seriam mantidos em condi√ß√Ķes an√°logas a de escravid√£o. Parte dos cigarros produzidos abasteceria tamb√©m o mercado clandestino do Uruguai e pontos de venda no Rio Grande do Sul vinculados a uma fac√ß√£o criminosa ga√ļcha.

Conforme proje√ß√£o da Receita Federal, os impostos, se recolhidos, atingiriam R$ 25 milh√Ķes ao m√™s, somente em tributos federais. A opera√ß√£o foi denominada ‚ÄúTavares‚ÄĚ em alus√£o ao local onde foi identificado o primeiro dep√≥sito do grupo, no munic√≠pio da Cachoeirinha.

 

 Enviamos para todo Brasil

 

Fonte

CigarroClandestinaFabricação